terça-feira, 12 de julho de 2011

Review do livro "Nosso Lar"


Psicografado por Chico Xavier no ano de 1943, ainda quando o médium vivia em Pedro Leopoldo - MG, o espírito André Luiz vem, de maneira magistral, descortinar o mistério sobre a vida além da vida no corpo físico.

Desde os egípcios antigos com seus mistérios dos deuses Ísis e Osíris, seu Livro dos Mortos e ocultismos sacerdotais; até a China Milenar em praticando culto aos ancestrais; também as culturas Maia e Inca; e até mesmo os povos tupis no Brasil e seus contatos xamânicos; a questão da vida após a morte toma a humanidade de curiosidade.

O "Mundo dos Mortos", o Hades dos gregos e romanos antigos, assim como o seu Elíseo, pintados, pela tradição católica, como Inferno e Céu, sempre se fizeram foco de dúvidas, teorias e discussõe sobre este que é local para onde todo ser humano irá retornar.

Com a Codificação da Doutrina Espírita são os próprios espíritos que vêm contar à humanidade como é a vida no Mundo Espiritual, que não mais é o "mundo dos mortos", mundo fantasmagórico, mas sim o mundo original, onde a vida estua em plenitude, mundo da verdadeira vida que é a nossa vida em espírito.

Posteriormente, sob os auspícios do Alto, o espírito André Luiz, através da mediunidade abençoada do Apóstolo Chico Xavier, vem nos mostrar novas letras na conjugação do "abecedário" da vida no além.

André Luiz nos apresenta um Mundo Espiritual semelhante ao mundo físico, mas mais pleno, mais belo, mais aperfeiçoado, confirmando a informação contida em "O Livro dos Espíritos" de que o mundo físico é cópia imperfeita do Mundo Espiritual.

Na vida em espírito - embora existam os lugares de sofrimentos criados e habitados por seres de mente e coração em desalinho moral - trabalhamos, nos alimentamos, temos vida social correspondente, evoluímos, sempre, caminhando no caminho do amor ao próximo, preconizado por Jesus, ao encontro do Excelso Pai.

Além da obra "Nosso Lar", André Luiz tráz várias outras que formam verdadeira enciclopedia geográfica-fisiológica sobre a vida no Mundo Espiritual e do ser humano que nele habita.

Fácil entender que na época de Kardec a mente mediúnica, assim como o entendimento comum humano, não estavam suficientementes receptivos e maduros para receberem informações mais detalhadas acerca da vida espiritual além do que as que lhe foram dada trazer à lume. Assim como Jesus, a Seu tempo, não pode trazer as informações que coube ao Ínclito Codificador trazer.

Com André Luiz, que veio no tempo certo, deu-se largo passo no entendimento da vida no Mundo Espiritual - e consequentemente da vida na Terra -, mas sem ser a magnífica obra desse espírito, como ele mesmo afirma, a última letra do "abecedário" da vida na verdadeira vida.

Faria;

Areado, 12/07/2011

Nenhum comentário: